Novidades Fórum Rio Diversidade

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Informe Educação

clicar na foto para ampliar.

EDUCAÇÃO
NOTÍCIAS
EDUCAÇÃO
CEPERJ DIVULGA O RESULTADO FINAL DO CONCURSO PARA PROFESSOR
 26/01/2012 - 15:49h - Atualizado em 26/01/2012 - 16:48h 
Listagem traz a relação dos 9.518 aprovados

Saiu o resultado final do concurso para professor da Secretaria de Estado de Educação. Os 9.518 aprovados podem consultar a sua classificação no site da Fundação Ceperj (www.ceperj.rj.gov.br). A organizadora também disponibilizou o resultado dos pedidos de recontagem de pontos referentes à avaliação de títulos.

Segundo a Fundação Ceperj, os nomes dos 19 candidatos omitidos na primeira listagem, divulgada no último dia 18, foram incluídos na nova relação. Além disso, mais 12 concorrentes, cujos pedidos de recontagem de pontos foram considerados procedentes pela banca examinadora, tiveram os nomes incluídos.

Ainda de acordo com a organizadora, dos 22.952 presentes às provas objetivas, realizadas no dia 18 de dezembro, 2.076 entregaram seus títulos, cuja avaliação teve caráter exclusivamente classificatório, com valor máximo de 11 pontos.

Os aprovados serão convocados pela Seeduc, por meio de edital a ser publicado em Diário Oficial e correspondência pessoal. Dessa forma, é preciso que o candidato mantenha seu endereço residencial atualizado junto à Coordenadoria de Seleção e Controle de Pessoas, na Rua da Ajuda, 5, 26º andar, Centro do Rio.

O concurso visa ao preenchimento inicial de 3.321 vagas, sendo 1.930 para professores com carga de 16 horas semanais e 1.391 para docentes com jornada de 30 horas. A validade é de dois anos, podendo ser prorrogada por igual período.


Senai Rio

O Senai do Rio vai oferecer neste ano mais de seis mil vagas gratuitas para cursos técnicos no estado. São vagas do Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego), que tem o objetivo de ampliar e tornar mais fácil o acesso à educação profissional. Poderão se inscrever alunos das escolas estaduais, que estejam cursando o 2º ou o 3º ano do Ensino Médio.
As inscrições para as 3.795 vagas oferecidas neste primeiro semestre poderão ser feitas de 30 de janeiro a 22 de fevereiro, no site da Secretaria de Estado de Educação (www.rj.gov.br/web/seeduc), que também ficará responsável pela seleção dos candidatos. O processo seletivo levará em conta o desempenho escolar dos candidatos. No segundo semestre, serão oferecidas mais 2.475 vagas.
As oportunidades neste primeiro semestre são para os cursos técnicos em: Administração (Jacarepaguá, Nova Friburgo), Alimentos (Vassouras), Automação Industrial (Benfica, Duque de Caxias, Itaguaí, Jacarepaguá, Macaé, Niterói, Volta Redonda), Comunicação Visual (Maracanã), Design de Móveis (Petrópolis), Edificações (Tijuca), Eletrônica (Barra Mansa, Benfica, Jacarepaguá, Nova Iguaçú), Eletrotécnica (Campos, Jacarepaguá, Petrópolis, Macaé, Niterói, Santa Cruz, Volta Redonda), Informática (Maracanã), Logística (Macaé, Niterói), Manutenção Automotiva (Resende, Tijuca), Mecânica (Barra Mansa, Campos, Itaguaí, Macaé, Niterói, Nova Friburgo, Petrópolis, Resende, Santa Cruz, Volta Redonda), Multimídia (Maracanã), Petróleo e Gás (Benfica, Campos, Macaé), Refrigeração e Climatização (Jacarepaguá), e Segurança do Trabalho (Barra Mansa, Duque de Caxias, Maracanã /Solda, Petrópolis, Niterói, Nova Iguaçu, Resende, Santa Cruz, Volta Redonda).
As aulas serão ministradas de segunda à sexta-feira, nos turnos da manhã, tarde e noite, dependendo do curso e da unidade escolhida. Os cursos técnicos do Senai, com Diploma de Técnico de Nível Médio, oferecem teoria e prática em oficinas e laboratórios que reproduzem o ambiente real das indústrias. De acordo com o estudo Decisão Rio, do Sistema FIRJAN, o Rio de Janeiro vai receber, até 2013, investimentos públicos e privados que somam R$ 181,4 bilhões. Assim, os jovens que optarem pela área técnica terão boas oportunidades de inserção no mercado de trabalho.



Em Silva Jardim 5 mil famílias serão beneficiadas com o Programa Renda Melhor
O Programa “Renda Melhor” vai distribuir cerca de R$250 milhões por ano. Com o repasse de até R$300 reais por família, anuncia o Governador do estado Sérgio Cabral.
O Governador diz também que “A média de renda para que cada pessoa viva acima da linha da pobreza extrema no Estado do Rio de Janeiro é de R$100 reais, por isto estipulamos essa faixa, que está acima da média nacional que é de R$70 reais”.
Informou ainda, que cerca de 16 milhões de brasileiros vivem neste limite, lembrando que o “Renda Melhor”foi lançado há seis meses no município de Japeri, que tem o pior IDH do Estado e que a realidade do local já mudou muito desde então, que Belford Roxo e São Gonçalo atendendo 30 famílias, Magé, Caxias, Nova Iguaçu, Queimados, Mesquita e Nilópolis também estão sendo beneficiados e que o próximo município será Maricá.
Usando a palavra, o Secretario de Assistência Social Rodrigo Neves, explicou o que é:  “ Rio sem Miséria” e os programas “Renda Melhor” e “Renda Melhor Jovem”. Segundo ele, para terem direito, as famílias deverão comprovar que os filhos têm a frequência mínima de 75% no Ensino Fundamental e de 85% no Ensino Médio. O Renda Melhor Jovem é destinado aos alunos do Ensino Médio na faixa etária entre 15 e 17 anos que terão uma poupança de R$ 3.100,00 para, após a conclusão do curso médio, investirem no ingresso em faculdades, ressaltou que o Estado do Rio é o primeiro a elaborar um Plano de superação da miséria, acompanhando a iniciativa do Governo Federal. “A partir de fevereiro, as famílias contempladas em Silva Jardim vão receber uma carta e o respectivo cartão do Programa”, garantiu Rodrigo Neves.

O que é e como funciona o 'Renda Melhor'
O Programa Renda Melhor, elaborado pela Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos a partir de orientação do Governador Sérgio Cabral, é parte integrante do Plano de Erradicação da Pobreza Extrema no Rio de Janeiro e tem como objetivo assistir com benefício financeiro as famílias que são integrantes do Programa Bolsa Família, do Governo Federal. O Governo do Rio de Janeiro visa assim alinhar-se ao desafio nacional pela superação da pobreza extrema, lançado pelo Governo Federal, com o Plano Brasil Sem Miséria.
As famílias atendidas pelo Renda Melhor são as que mais precisam de um apoio para superar a situação de pobreza extrema. Os benefícios podem variar de R$ 30 a R$ 300, de acordo com a condição de vida de cada família. O Governo do Rio de Janeiro entende que a pobreza não é apenas uma baixa renda mensal. Estar na pobreza é também não ter acesso à moradia adequada, à educação, à saúde, a um trabalho decente e ao saneamento básico.
As necessidades de uma família com crianças e idosos são diferentes daquelas famílias compostas apenas por adultos. E tudo isso é levado em conta para definir quanto cada família deve receber do Renda Melhor. Além do benefício mensal do Renda Melhor, o plano de erradicação da pobreza extrema do Estado do Rio de Janeiro inclui também Programa Renda Melhor Jovem, realizado em parceria com a Secretaria de Educação, que oferecerá incentivo financeiro para o jovem se mantenha no fluxo regular de ensino e conclua o Ensino Médio.
O Plano foi implementado em caráter piloto em três municípios no ano de 2011: O primeiro município a ser beneficiado foi Japeri, que tem o pior IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) do Estado, onde cerca de 27% das famílias, o que corresponde a 9.785 famílias, são beneficiadas pelo Programa Bolsa Família, do governo federal e 5.536 famílias serão beneficiadas pelo Programa Renda Melhor.
Seguido por Belford Roxo e São Gonçalo, o programa já atende a cerca de 50 mil famílias, e serão investidos cerca de R$ 35 milhões. O Governo do Estado do Rio de Janeiro pretende estender gradativamente o programa para outras cidades fluminenses.
BOM DIA!


Nenhum comentário: