Novidades Fórum Rio Diversidade

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Informe Educação


Estado prorroga prazo de inscrições para curso profissionalizantes
Faetec
25/01/2012 - 08:57h - Atualizado em 25/01/2012 - 09:02h 
 » Por Virgínia Cavalcante

A Fundação de Apoio à Escola Técnica do Estado do Rio de Janeiro (Faetec) prorrogou o calendário para as inscrições nos cursos gratuitos profissionalizantes oferecidos pela Fundação. As inscrições seguirão até o dia 5 de fevereiro.
O sorteio das vagas, aberto ao público, ocorrerá no dia 6. A listagem será divulgada no site da Faetec no dia seguinte, 7 de fevereiro. A matrícula, para os candidatos sorteados, será realizada de 7 a 16 de fevereiro. Os candidatos reclassificados poderão fazer a matrícula de 27 a 29. O início das aulas está marcado para o dia 5 de março.

Ao todo, são 112.090 mil vagas em cursos oferecidos pelos Centros Vocacionais Tecnológicos (CVTs) e Centros de Educação Tecnológica e Profissionalizante (Ceteps) localizados em todas as regiões do Estado, além de outras unidades da Faetec. Esse total inclui também 3.960 vagas para cursos oferecidos em Faetecs Digitais, polos de acesso gratuito à internet que oferecem cursos de informática. Esta é a maior oferta de vagas para educação profissional da história da Faetec.


A inscrição deverá ser feita somente pela internet, no site www.faetec.rj.gov.br. Quem não tiver acesso à rede pode procurar qualquer unidade da Faetec Digital, de segunda a sexta-feira, das 10h às 17h. Monitores e funcionários irão auxiliar em todo o processo. É necessário estar com o CPF (do próprio candidato) e com o comprovante de residência para confirmar o CEP para efetivar a inscrição.

Os sorteados deverão comparecer à unidade escolar do curso para o qual foi sorteado levando certidão de nascimento ou casamento, documento de identidade, CPF, comprovante de residência (conta de luz, água ou telefone) e comprovante de escolaridade, conforme o pré-requisito do curso pretendido. O candidato que não comprovar as informações solicitadas no ato da matrícula terá sua inscrição cancelada.



Formação para o mercado de trabalho


Os CVTs oferecem cursos seguindo a vocação econômica de cada região, o que aumenta a empregabilidade do aluno que sai capacitado para trabalhar em segmentos com demanda no mercado. Já existem 31 unidades no estado, com mais de 80 cursos. Já os Ceteps, com 58 unidades e 156 cursos, são os responsáveis pela maior oferta de vagas da Rede Faetec.

- Os cursos oferecidos pela Faetec regionalizam a mão de obra e formam profissionais em todas as regiões. Além dos jovens, os cursos podem ser feitos por pessoas que já trabalham e querem se qualificar ainda mais para encarar os desafios e o bom momento que o Rio de Janeiro está vivendo. O estado é líder na atração de investimentos e estamos oferecendo para as empresas um trabalhador qualificado - diz o secretário estadual de Ciência e Tecnologia, Alexandre Cardoso.

Início das aulas


O presidente da Faetec, Celso Pansera, ressalta o quanto é fundamental a qualificação profissional na hora de conquistar uma vaga no mercado de trabalho:


- A Faetec atua exatamente na qualificação profissional com excelência e compromisso. O estado do Rio de Janeiro está em franca expansão na oferta de empregos e precisamos formar gente capacitada para suprir o apagão de mão de obra no estado – afirmou.

Todos os alunos matriculados em cidades que possuem o sistema de bilhetagem eletrônica vão receber o Rio Card para o pagamento das passagens do trajeto de suas residências até a unidade da Faetec. Na página da Faetec na internet (www.faetec.rj.gov.br), constam informações sobre todos os cursos profissionalizantes e em quais unidades do estado eles são oferecidos. Outras informações também podem ser obtidas pelos telefones (21) 2332-4085 e (21) 2332-4083.






RIO DE JANEIRO É EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO PRISIONAL NO PAÍS

Metodologia de ensino utilizada nos presídios fluminenses não segrega professores e alunos

Metodologia de ensino utilizada nos presídios fluminenses não segrega professores e alunos• O Rio de Janeiro é o único estado do Brasil a oferecer educação prisional em unidades escolares regulamentadas, com professores concursados e remunerados com gratificações específicas, sem que grades separem professores e alunos. A metodologia de ensino fluminense é considerada a melhor do País pelos ministérios da Justiça e da Educação. Segundo o secretário de Administração Penitenciária, Cesar Rubens Monteiro, um dos deveres da pasta é propiciar ao detento a oportunidade de estudo, objetivando a ressocialização.


Os internos que optam pelo estudo conseguem se destacar, mostrando que quando o homem quer, consegue – afirmou
o secretário. O Complexo Penitenciário de Gericinó, na Zona Oeste do Rio, possui 14 escolas estaduais. Atualmente,
450 professores dão aulas para 5,6 mil internos.


– A gente tenta aproximar a realidade das escolas prisionais com as demais unidades da rede de ensino. Aqui se
trabalha corpo a corpo – disse a coordenadora de Administração da Diretoria Especial de Unidades Escolares Prisionais
e Socioeducativas (Diesp),Cristina Marcelo. Todas as escolas têm salas de artesanato e de recursos audiovisuais,
biblioteca e laboratório de informática.


Detentos se destacam no Saerj


Para o detento Marco Antônio Souza, de 45 anos, todas as aulas são importantes para o crescimento intelectual e moral
dos internos. Aluno do 6° ano do ensino fundamental, ele diz que os professores são atenciosos e exemplares.


- Sempre tive vontade de estudar desde que entrei no sistema carcerário. O meu sonho é fazer faculdade de Belas Artes, pois gosto de pintura e de desenhar – disse. Na última avaliação de desempenho dos alunos da rede estadual de ensino, o Saerj, queaconteceu em dezembro, 40 estudantes de unidades prisionais foram premiados com um notebook. Um dos contemplados, Denílson Amâncio, de 43 anos, disse que competir com estudantes de outros colégios foi muito difícil– Concorri com alunos de toda a rede e sem nenhum privilégio. A cerimônia foi muito importante, pois o meu pai e a
minha filha, que não via há quatro anos, estavam lá. O cárcere é sofrimento, mas quando sair daqui atingirei os meus objetivos dentro da sociedade – afirmou.
Fonte:Imprensa RJ.

Bom dia!

Nenhum comentário: